Você está aqui: Página Inicial
Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018
 
Últimas Notícias
30/03/2016
Fonte: Jornal do Comércio
PE - BRF amplia atuação em Pernambuco e gera até 150 postos de trabalho
Investimento da multinacional chega aos R$70 milhões no Centro de Distribuição
Multinacional é dona de marcas como Sadia e Perdigão Foto: Michele Souza/ Acervo JC Imagem
 
A BRF – multinacional dona de marcas como Sadia e Perdigão – vai investir R$ 70 milhões na expansão do seu centro de distribuição (CD) em Pernambuco. O CD, instalado em Vitória de Santo Antão (na Zona da Mata) junto com uma fábrica de embutidos, terá sua capacidade duplicada, melhorando a estrutura logística para atender o mercado nordestino. Ontem o governador Paulo Câmara assinou protocolo de intenções com diretores da companhia. O investimento privado inclui R$ 20 milhões na melhoria dos acessos viários que atendem o complexo. A ampliação vai gerar entre 100 e 150 postos de trabalho.
 
“O Nordeste depende da distribuição feita por vários centros espalhados pelo Brasil e a ideia é concentrar toda a distribuição para a região aqui na nossa fábrica e no nosso CD. A capacidade será ampliada em 100% e será suficiente para atender toda a demanda do Nordeste e a ideia é que atenda uma parte da região Norte”, diz o vice-presidente de Relações Corporativas e Legal da BRF, José Roberto Rodrigues. A obra já está na fase de terraplenagem e a expectativa é que seja concluída no prazo de um ano. Hoje o Nordeste é abastecido pelos CDs de Uberlândia (MG) e São Paulo e alguns produtos vêm direto da fábrica de Lucas do Rio Verde (MT).
 
A BRF também avalia transformar o complexo alimentício de Vitória de Santo Antão em plataforma de exportação no futuro. “Há uma avaliação na companhia hoje de atender mercados, seja parte na África e na América Central a partir de Pernambuco. A proposta é trazer matéria-prima do Sul do País para processar aqui e depois exportar. Mas é um projeto de maia médio prazo”, destaca Rodrigues. 
 
O governador Paulo Câmara explica que a BRF vai contribuir para a melhoria da infraestrutura logística da Zona da Mata, por meio do Programa de Desenvolvimento da Infraestrutura Industrial (Proinfa). “O programa incentiva o setor privado a realizar obras e depois que a operação estiver funcionando abater o valor que seria recolhido de ICMS”, diz, comemorando a ampliação de empreendimentos no Estado num momento em que a economia se retrai. 
 
Hoje o complexo alimentício da BRF tem 1.200 colaboradores diretos. A fábrica produz embutidos como mortadela, apresentado, salsicha, linguiça cozida e lanche. No local também funciona uma planta de margarinas da marca Qualy. “Nós acreditamos que essa fase difícil do Brasil é transitória e que num prazo de dois a três anos, no máximo, o País retome um crescimento acelerado. E não temos a menor dúvida de que o grande polo de crescimento do Brasil é o Nordeste”, acredita Rodrigues. 
 

© 2000 - 2018 - Licite Assessoria. - Todos os direitos reservados
Central de Atendimento: (81) 3468.2486 / 3071-1766 - Das 08:00 às 17:00hs (Horário Comercial)